Entendendo nossas limitações

Quando Moisés levantava a mão, Israel prevalecia; quando, porém, ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque. 12 Ora, as mãos de Moisés eram pesadas; por isso, tomaram uma pedra e a puseram por baixo dele, e ele nela se assentou; Arão e Hur sustentavam-lhe as mãos, um, de um lado, e o outro, do outro; assim lhe ficaram as mãos firmes até ao pôr do sol. 13 E Josué desbaratou a Amaleque e a seu povo a fio de espada.”(Êx17:11-13)

Neste trecho das Sagradas Escrituras consigo vislumbrar algo maravilhoso para cada um de nós como cristãos e como membros de uma comunidade cristã e mais ainda como fazendo parte do Corpo de Cristo, a Igreja.
Sabemos que Israel era um povo de dura cerviz, descrição feita pelo próprio Deus, que murmurava e se lamentava todo o tempo do fato de ter sido retirado da terra do Egito, ter sido liberto da escravidão e ter sido colocado naquele momento no deserto. Um povo que desvalorizava seu líder Moisés, que apesar de demonstrar claramente ser homem de Deus, que cumpria os preceitos e mandamentos do Altíssimo, era todo o tempo questionado por Israel.

Mas aqui, neste contexto, vemos o povo de Israel ser atacado por Amaleque, descendente de Esaú, e Deus ordena a Moisés que oriente a Josué a organizar o exército e sair para guerra, baseado no fato de que Deus os livraria.
Josué seguindo as orientações organizou o exército e saiu para a peleja. Moisés colocou-se em pé em um monte e ali observava todo o campo de batalha. Então erguendo suas mãos para os céus, Israel atacou os amalequitas e ganhava espaço. Mas Moisés, como cada de um nós, como todo ser humano, tinha os seus limites físicos, carnais e se cansou e seus braços começaram a se abaixar e com isso o povo de Israel caminhava para a derrota.

Então é aqui que vejo o exemplo de verdadeiro crente no único Deus verdadeiro. Moisés mostrando humildade ímpar, não escondeu suas limitações e assim com total liberdade, Arão e Hur dele se aproximaram, colocaram uma pedra, aonde Moisés se assentou e colocando-se ao seu lado seguraram seus braços até o fim do dia “e Josué desbaratou a Amaleque e a seu povo a fio de espada.”
Aqui temos o exemplo de um verdadeiro líder cristão, que deixa de lado qualquer lugar no meio do povo de Deus, mostrou-se limitado, igual a todo ser humano e dependente dos irmãos, permitindo que o ajudassem e assim cumprissem a vontade do Senhor.

A pedra colocada sob Moisés podemos ver como o fundamento da igreja, que deve ser tão somente Jesus Cristo e Sua palavra. E vemos na ação de Arão e Hur, como devemos agir como cristão, como povo escolhido de Deus para O glorificar: exercitando o verdadeiro amor, primeiramente a Deus, depois ao nosso irmão e assim nos entendermos e vivenciarmos verdadeiramente o que é ser Igreja.

Mas para que isso aconteça é necessário que cada um de nós demonstre ter as qualidades do fruto do Espírito, que nada mais é que um conjunto de virtudes morais e espirituais amadurecidas pelo Espírito Santo na vida do crente como resultado de uma permanente comunhão com Cristo (Gl 5.22,23). Tal situação a começar por aqueles que estão como líderes que assim procedendo serão exemplos e permitirão que cada capacitado pelo Espírito Santo exerça o seu dom e caminhem todos para a edificação do Corpo de Cristo e a glória de Deus.

Infelizmente, no meio cristão, temos visto em nossas igrejas, líderes que se utilizam de uma suposta autoridade eclesiástica, transformam dons em cargos, impõe regras e limites, inibem o exercício dos dons, entristecendo o Espírito Santo e desapontam os membros  deixando-os enfraquecidos, desmotivados e tristes.

O que fazer? Devemos assim como Moisés, mostrarmos que embora sendo crentes e termos o Espírito Santo como nosso orientador, somos seres limitados e precisamos de ajuda. Que possamos como Arão e Hur estarmos em prontidão, atentos à necessidade uns dos outros. Que através do estudo e vivência da Palavra de Deus, possamos em oração e comunhão prosseguir para o nosso alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.(Fp3:14)

M.F

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =