Categoria de Navegação

Questões

Estudos Bíblicos, Questões,

Tribunal de Cristo X Grande Trono Branco

I – O tribunal de Cristo:

Após o arrebatamento da Igreja, cada crente haverá de  comparecer perante o tribunal de Cristo. II Co 5.10 diz: “Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal”. Paulo se utilizou do vocábulo “bem” que significa “lugar elevado”,”plataforma” isto nos dá uma idéia de como será estemomento.

II – Como será o  tribunal de Cristo:

1 – Não é o Grande trono branco de Ap 20:11-15;

2 – Não será para julgar pecados, pois somente crentes cujos pecados já foram julgados na cruz, estarão diante desse tribunal. Os textos de I Cor cap 3 e II Cor cap 5 reforçam essa idéia, uma vez que Paulo quando escrevia essas palavras, as escrevia aos crentes de uma igreja em corinto. É certo que eles eram carnais, facciosos, vaidosos, mas diz Paulo “eram crentes”.

3 – Não será para condenar, “Porque NENHUMA condenação há para os que estão em Cristo Jesus” Rm 8.1.

4 – Cada Crente terá as suas obras julgada. II Co 5.10,  ( I Co 3:12-15), sofrimentos ( Mt 5:11-12), trabalhos para Deus ( I Co 15:58), tratamentos para com os irmãos (Rm 14:10), a fidelidade (Ap 2:10). O nosso caminhar é acompanhado por Deus (Sl 139.1-3).

III – Galardão:

O galardão será uma recompensa, reconhecimento pelo trabalho executado enquanto na esfera terrestre. II Co 5.10.

Obs.: A salvação não é pelas obras, o cristão pratica boas obras, não para ser salvo e sim porque é salvo. A salvação é pela fé. Ef 2:8-9. Não depende de nós e sim da graça de Deus.

GRAÇA = Deus nos dando o que não merecemos.

MISERICORDIA = Deus nos livrando daquilo que merecemos.

 V – Como se dará o  julgamento do tribunal de Cristo:

I  Co 3:11-15, o apostolo Paulo utiliza uma figura de linguagem para mostrar como será esse julgamento. Aqui vemos  o Apóstolo no uso de figuras de linguagem mostrando domo será  o resultado do que a Igreja está fazendo aqui na terra.

Obs: três materiais, estão representados como sendo aprovados por Deus, e três como reprovados.

Que tipo de material estamos usando no nosso serviço para Deus?

Aprovados:

  • Ouro: ICo 3.12. Representa a “glória de Deus”.Êx 37.7; 40.34-38;Hb9.5. O Ouro realmente é tudo o que exclusivamente glorifica a Deus, que tudo seja feito para a sua glória.
  • Prata: I Co 3.12. Representa “resgate” no V.T. Êx 26.19. Podemos entender o empenho por resgatar vidas do pecado, salvação para os que perecem.
  • Pedras Preciosas: Êx 28.17-20. O sumo sacerdote fazia uso de um peitoral com pedras preciosas, também o ***urim e tumim (verdades,perfeições)***

Podemos entender que as pedras preciosas, estão relacionadas a “direção do Espírito Santo” e a “Doutrina Bíblica” I Tm 4.16. ou seja, obras feitas em Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Jo 15.4-16.

Reprovados:

  • Madeira: Representa um material de pouca duração, em relação ao ouro a prata e pedras preciosas e ao valor delas. Mt 3.10. A madeira é uma figura daquilo que é feito com interesses humanos, de  natureza humana, que glorifica a si mesmo. Lc 6.34-36.
  • Feno: I Co 3.12 O feno é erva seca, comida de animais. Dn 4.23. Representa o resultado do trabalho na carne, com mundanismo e vaidade humana. I Co 2.14, 3:1.
  • Palha: I Co 3.12. A palha, é sem valor, casca vazia do grão, Sl 1.4. A palha representa a falta de estabilidade espiritual. I Rs 18.20.

Diz o texto sagrado que o nosso feito para Deus, um dia perante o tribunal de Cristo, será provado pelo fogo da Santidade de Deus e dependendo do material que usamos ao longo de nossa trajetória aqui no mundo, se queimará ou manifesta será.

Coroas:

1 – coroa da vida. Tg 1.12, Ap 2.10; Para aqueles que  passam por tribulações e provas, e mesmo assim, amam ao Senhor

2 – coroa da justiça. II Tm 4.8; Guardam a fé e amam a vinda do Sr. Jesus.

3 – coroa da glória. I Pe 5.3-4; Aos lideres que no pastoreio do rebanho, o fazem expontaneamente, com dedicação sacrifícial, humildade e dedicação.

4 – coroa incorruptível. I Co 9.25. Para aqueles que vencerem na carreira cristã, que conseguirem andar no Espírito, dominando a carne e de acordo com a Palavra de Deus.

5 – coroa de exultação,  Fip 4: 1-3 Reservada para os ganhadores de almas e que edificaram em Cristo Jesus.

Essas coroas, também chamado, galardões ou recompensas, podem até ser mais do que as que aqui foram relatadas, e estão reservadas para aqueles cujas obras, diante do tribunal de Cristo, resistirão ao fogo da santidade de Deus e servirão; não para adornar nossas cabeças, mas para depositá-las aos pés de Cristo.

O TRONO BRANCO/ O JUÍZO FINAL

 A Bíblia fala deste terrível e tremendo dia, o dia do juízo final, ou trono branco. Este juízo do trono branco foi avistado por João na Ilha de Patmos. Ap 20.11-15. Este trono branco é a grande representação do poder infinito de Deus, é a representação temível da justiça implacável de Deus revelada á humanidade que em vida rejeitaram a salvação e o perdão de Deus, e não haverá lugar ali para os que em vida creram em Jesus. Até mesmo aqueles cujas obras se queimaram perante o tribunal de Cristo, não terão lugar diante do trono branco, porque “..,serão salvos todavia como que através do fogo”.

Como se dará:

  • Este julgamento já foi determinado pelo Senhor. At 17.31; ”Porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo…”
  • Jesus Cristo será o grande juiz. At 17.31; “…por meio de um varão que destinou e acreditou diante todos, ressuscitando-o dentre os mortos”.
  • Será individual. Ap 20.13;”…e foram julgados um por um…”
  • Será para os ímpios e pecadores. Ap 20:15; “ e os que não forem achados inscritos no livro da vida…”

Os livros que estarão no julgamento:

1 – Bíblia. Jo 12.47-48;

2 – Das Obras. Ap 20.12, Dn 7.10. Estes textos nos dão a entender que cada ser humano tem o seu livro de obras, cada um será julgado segundo as suas obras, neste caso, más obras.

3 – Da Vida. Ap 20.12,15. Pelo rol do livro da vida, não constarão neste livro, por isso Jesus disse aos seus discípulos que se alegrassem por terem os nomes deles escritos no livro da vida. Lc 20.10.

Neste grande e temível dia, não haverá salvação, mas sim condenação, e o resultado desta condenação será justamente o lançamento destes réus no lago de fogo e enxofre descrito em Ap 20.15. Estejamos pois preparados podendo dizer “Maranata, ora vem Senhor Jesus”.

 

Colaboração: Roney Miguel

 

Edificação, Questões,

Milagres acontecem hoje?

“Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre” (Hebreus 13.8).

Um dos destaques da biografia de Jesus de Nazaré são os milagres que ele realizou pela orientação do Pai e poder do Espírito Santo. Foram tantas as pessoas beneficiadas por ele, que João, o apóstolo, afirma, hiperbolicamente, no final de seu evangelho: “Jesus realizou na presença dos seus discípulos muito outros sinais miraculosos, que não estão registrados neste livro. Mas estes foram escritos para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, tenham vida em seu nome. (…) Jesus também fez muitas outras coisas. Se cada uma delas fosse escrita, penso que nem mesmo no mundo inteiro haveria espaço suficiente para os livros que seriam escritos” (João 20.30-31; 21.25).

Milhares de homens e mulheres anônimos e desconhecidos tiveram suas vidas transformadas por causa de um encontro milagroso com o nazareno Jesus. Alguns deles tiveram o episódio desse encontro registrado para a posteridade nos quatro evangelhos que foram escritos. Qual o objetivo desses milagres e registros? Segundo João, para que os beneficiados e posteriores leitores cressem que Jesus é o Ungido, o Filho de Deus e, mediante essa fé, fossem salvos. Os milagres de Jesus tinham e têm em vista a salvação de quem os recebe e testemunha, mesmo que isso nem sempre aconteça. Aliás, nesse sentido, qual o maior milagre que Jesus poderia realizar por alguém?

A história da cura de um paralítico de Cafarnaum nos dá essa resposta. Jesus, ao receber em sua presença um paralítico que, mediante grande esforço e fé, lhe tinha sido trazido por quatro homens, disse-lhe: “Filho, os seus pecados estão perdoados” (Marcos 2.5). Que fala surpreendente! O que todos os presentes, principalmente aquele homem e seus quatro ajudadores, esperavam que Jesus lhe dissesse? Qual a sua maior necessidade? Ao contrário do que a maioria poderia pensar, aquele homem na maca não carecia, principalmente, da cura de sua paralisia. De que adiantaria ser encerrada a sua enfermidade, mas continuar a sua perdição? De que lhe valeria prosseguir rumo à morte eterna só que, dali para frente, com as próprias pernas e não carregado por outros? A maior necessidade daquele homem era de salvação e disso Jesus sabia muito bem. E, para provar que tinha poder para salvá-lo, à vista de todos os presentes e, principalmente, de seus críticos, ele o cura de sua deficiência.

Como Jesus realizou esse e tantos outros milagres? Como já foi escrito, “pela orientação do Pai e mediante o poder do Espírito Santo”. Jesus disse, em João 5.19: “Eu lhes digo verdadeiramente que o Filho não pode fazer nada de si mesmo; só pode fazer o que vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho também faz”. O evangelista Lucas, em seu primeiro livro, destaca que Jesus era um homem de oração. Ele orou na ocasião de seu batismo e, enquanto o fazia, recebeu o Espírito Santo (Lucas 3.21-22). Diante das grandes demandas das multidões que vinham até ele, Jesus se retirava para lugares solitários a fim de orar (Lucas 5.15-16). Antes de tomar uma das decisões mais importantes de sua carreira ministerial, ele sai para o monte e ali passar a noite orando ao Pai (Lucas 6.12-13). Por quê? Porque Jesus, apesar de ser Deus, um com o Pai e igual a ele, lhe era submisso e precisava de sua orientação. Porque Jesus, apesar de ser Deus, um com o Espírito Santo e igual a ele, não agiria como Deus, mas, sim, como homem cheio do Espírito Santo.

Este é outro destaque de Lucas acerca de Jesus. Ele era um home cheio do Espírito Santo e, a partir disso, empreendia a sua obra. Se referindo a Jesus, a Bíblia diz: “O Espírito do Soberano, o Senhor, está sobre mim, porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros, para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que estão tristes, e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa ao invés de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido” (Isaías 61.1-3).

Milagres acontecem hoje? Se Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre, sim! Há, entretanto, outra evidência disso. Jesus, quando estava próxima sua morte, ressurreição e ascensão, no contexto da última ceia, disse aos seus discípulos que estava para partir, que o seu tempo com eles estava acabando. Entretanto, não os deixaria órfãos. Ele e o Pai lhes enviariam o Espírito Santo, o qual seria a sua presença nos discípulos e no meio deles. Se Jesus realizou seus milagres pela orientação do Pai e pelo poder do Espírito e, hoje, o Espírito Santo está “em” e “no meio de” nós, sendo a presença do Pai e do Filho na Igreja, milagres ainda acontecem. A Igreja, hoje, é o corpo de Jesus cheio do Espírito Santo na terra. Por isso, milagres ainda podem acontecer.

 

Milagres acontecem hoje?

Edificação, Questões,

Dez argumentos bíblicos contra o que chamam “doutrina da predestinação”

Poderíamos se quiséssemos, passar horas e até dias listando aqui textos bíblicos, dentro de seus próprios contextos provando que, aprouve a Deus em sua infinita graça e sabedoria querer salvar a todos os pecadores. Há que se notar ainda que podemos considerar uma quantidade indescritível de base bíblica para mostrar que Deus enviou seu filho Jesus Cristo para ser Salvador de todos os pecadores, enquanto que os textos bíblicos, que deixam dúvidas, sobre a predestinação não passam de uma meia dúzia em toda extensão da bíblia sagrada. Só isso já bastaria para convencer aos que de fato querem aprender da bíblia que Deus quer e deseja salvar a todos.

Dentre as múltiplas citações escriturísticas, que contradizem o ensino de Deus haver predestinado pessoas para a perdição, as 10 seguintes devem ser destacadas, por sua objetividade e clareza ímpar.

1ª) 1 Tim. 2:4 – “O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.” O relato de Paulo aqui não admite divagações. Sua declaração nos leva a afirmar: ninguém foi designado para a perdição.

2º) II Ped. 3:9 – “. . . não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.” É impossível, harmonizar – Deus não deseja que alguém se perca, com a idéia de Ele escolher pessoas para serem destruídas.

3ª) Apoc. 22:17 – “. . . quem quiser receba de graça a água da vida.” Todos têm a oportunidade, graças a Deus. Aqui entra em cena a vontade pessoal. Querer é um verbo que indica vontade, portanto a pessoa escolhe; não aparece a imposição. Maravilhoso é o livre arbítrio concedido por Deus.

4ª) João 3:16 – “. . . todo aquele que nele crê. . .” Deus decretou que todos os que aceitarem a Cristo se salvem. Não decretou que todos devem aceitar a Salvação que Ele oferece. Deus não força a vontade de ninguém.

5ª) Ezeq. 18:32 – “Porque não tenho prazer na morte de ninguém, diz o Senhor Deus, Portanto convertei-vos e vivei.” Deus tem prazer na salvação, nunca na perdição.

6ª) Mat. 7:21 – “Nem todo o que me diz : Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.” Muitos não serão salvos, porque não aceitam as condições da salvação.

7ª) Jer. 21:8 – “. . . Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte.” Para que dois caminhos se a sorte de cada um já está traçada antes?

8ª) Atos 17:30 – “. . . agora, porém notifica aos homens que todos em toda parte se arrependam.” O convite a todos para que se arrependam seria um escárnio ao nome de Deus se os homens não pudessem arrepender. 9ª) Paulo declara em Tito 2:11 que “a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens.”

10ª) I Tes. 5:9 – “Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo.” Esta declaração é muito significativa e seria suficiente para desmoronar o frágil edifício dos calvinistas. Após a leitura destas passagens a nossa conclusão só pode ser esta: Deus não predestinou que pessoa alguma se perca.

Colaboração Roney Miguel

 

Edificação, Questões,

Tatuagens e Incisões

As incisões no corpo, quaisquer que sejam, são proibidas por Deus nas Escrituras:
“Não fareis incisões na vossa carne por um morto, nem fareis figura alguma no vosso corpo. Eu sou o Senhor”.(Lv 19,28).
Mas que significa uma tatuagem?
Quando alguém veste a camisa de um time de futebol, que significa? Significa que ele é torcedor daquele time, que ele faz parte daquela agremiação ou comunga com seus princípios.
Mas quando alguém não apenas veste uma camisa, mas marca na própria pele, significa algo muito mais profundo… significa uma adesão irrevogável, uma consagração.
Do mesmo modo que um boi é assinalado com ferro quente com a marca de seu dono, assim a pessoa que marca um símbolo na sua pele faz uma consagração àquela marca….

A marca do demônio
Geralmente as pessoas que fazem tatuagem, logo escolhem ou sugerem os símbolos: serpente, escorpião, dragão…

Que significam esses símbolos?
“A serpente era o mais astuto de todos os animais dos campos que o Senhor Deus tinha formado. Ela disse a mulher: É verdade que Deus vos proibiu comer do fruto de toda árvore do jardim?””(Gn 3,1)
– “Foi ele o teu guia neste vasto e terrível deserto, cheio de serpentes ardentes e escorpiões,”(Dt 8,15)
“Sobre serpente e víbora andarás, calcarás aos pés o leão e o dragão”(Sl 90,13)
“…porque da estirpe da serpente nascerá uma áspide, e seu fruto será um dragão voador”(Is 14,29)
“Lá havia também um grande dragão, que os babilônios veneravam.”(Dn 14,22)
“Foi então precipitado o grande Dragão, a primitiva Serpente, chamado Demônio e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Foi precipitado na terra, e com ele os seus anjos.”(Ap 12,9)
“Ele apanhou o Dragão, a primitiva Serpente, que é o Demônio e Satanás, e o acorrentou por mil anos.”(Ap 20,2)

Conclusão:
Não tenha dúvida: Quem marca o corpo com um dragão, serpente ou escorpião está se consagrando definitivamente ao Demônio, mesmo que não saiba disso, ou não tenha a intenção.
Um exemplo ilustra bem esta consagração, mesmo involuntária: Imagine alguém com a camisa do Cruzeiro atravessar a torcida do Atlético, ou com a camisa do Palmeiras e atravessar a torcida do Corinthians, que lhe acontece? (Mesmo que ele não seja torcedor de time algum, levará a maior surra!)
Assim mesmo que você não saiba ou não tenha a intenção, o diabo sabe e aceita a sua consagração, quando você se deixa marcar com seus símbolos! Isaias 3;24

Fernando Silva

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.